sábado, 19 de abril de 2008

O artifício da escolha



Essa é a inconstância da vida: nunca saber se efetivamente escolhemos, ou se eventualmente fomos escolhidos.

Escolhas sugerem arcar com as conseqüências, sejam elas boas ou ruins. É como jogar na loteria: você aposta naquilo que acredita e espera o resultado. Se acertar o jogo, lot's of money for you, baby. Se não, os números estarão sempre lá, aguardando a próxima aposta. A questão é: você está preparado para jogar novamente depois de um fracasso? Ou, o que é ainda mais intrigante, você está preparado para GANHAR?

Enquanto o fracasso nos dá a certeza de que aquela não fora nossa melhor escolha, a vitória nos confronta com o artifício da escolha:

Uma escolha acertada sempre supõe uma perda.

Perda de algo que você nunca saberá o que é.

Make your choice.

Seja o que Deus quiser.






"You've got a bullet in your fucking head... they say jump and you say "how high?"..." (Rage Against the Machine)







*artifício
ar.ti.fí.ciosm (lat artificiu) Var: artimanha
1 Meios com que se consegue fazer um artefato. 2 Produto da arte. 3 Expediente, dispositivo ou disposição hábeis ou engenhosos. 4 Habilidade, sagacidade. 5 Astúcia, ardil, disfarce. 6 Simulação, fingimento. 7 Obra pirotécnica.

Um comentário:

Ana disse...

adorei o texto. Sonhei contigo, que estávamos em São Luis...bjos